Maringá ganha outdoors de apoio a Lava Jato e Moro

Redação com Metro Jornal Maringá

Outdoors de apoio à Operação Lava Jato e ao juiz Sérgio Moro, natural de Maringá, poderão ser vistos em diversos pontos da cidade a partir desta quarta-feira (10). Com quatro modelos diferentes, os painéis são uma iniciativa da Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim) em parceria com a sociedade civil organizada.

Todos eles estampam o dizer “Maringá é verde e amarela”, acompanhado de frases como apoiamos a “Operação Lava Jato” e o “juiz Sérgio Moro”, “acreditamos na justiça brasileira” e confiamos na democracia e nas leis”.

“Trata-se de uma campanha de valorização do trabalho da Polícia Federal e do Ministério Público. Essa não é a primeira vez que a entidade faz esse tipo de ação”, destacou o presidente da Acim, José Carlos Valêncio, descartando qualquer relação da iniciativa com o lançamento do Comitê a favor da democracia e do direito de Lula ser candidato, agendado pelo PT (Partido dos Trabalhadores) para este sábado, em Maringá.

> Na terra de Sérgio Moro, manifestantes se reúnem contra e à favor de Lula

“A campanha de apoio a Lava Jato já estava prevista há algum tempo, e foi startada agora porque conseguimos os recursos. Ela ficará 15 dias nas ruas”, esclarece Valêncio.

O presidente da Acim disse ainda que a entidade não irá participar de manifestações ou atos pró ou contra ao PT e ao ex-presidente Lula.

A favor e contra Lula

Está agendada para este sábado (13), às 9h30, na Câmara dos Vereadores de Maringá, uma reunião com membros locais e regionais do PT para lançar o comitê a favor da candidatura de Lula. A ação foi conclamada pela presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, e ocorrerá em várias cidades brasileiras.

“A Gleisi gravou, a nosso pedido, um vídeo convocando os cidadão de Maringá e região para o ato – como ela fez em todas as grandes cidades. Esse ato reúne vários partidos como PT, PDT, PC do B e alguns membros do PMDB, além de parte da sociedade como a Frente Brasil Popular, que está convocando, de fato, os atos”, destacou disse o vereador e presidente municipal do PT, Carlos Mariucci.

Alvo de especulações, a vinda da senadora para Maringá está descartada. Segundo Mariucci, nesta data ela deve participar de uma manifestação em Porto Alegre a favor do ex-presidente Lula. A capital gaúcha foi a escolhida por ser o local do julgamento do petista no próximo dia 24 de janeiro.

“Nós não faremos um ato, propriamente dito. Será uma reunião. O pessoal convocou um movimento contra. Não tenho nada contra pensarem diferente. Democracia é isso: cada um defende o seu lado”, acrescentou o vereador, referindo-se ao ato organizado pelo grupo Patriotas de Maringá na mesma data.

A convocação está sendo feita pela rede social Facebook e pede a participação de pessoas que defendam o juiz e sejam contrários a liberação da candidatura de Lula.

Câmara

O presidente da Câmara, Mario Hossokawa, explicou que o plenário do Legislativo é um espaço democrático e cedido para eventos e reuniões de todos os partidos. Ele, no entanto, demonstrou preocupação com um possível confronto de manifestantes. “Cedemos o espaço para o Bolsonaro e para o Ratinho, quando ambos vieram. Eu já alertei o vereador Mariucci de que pode haver algum confronto por lá – e a responsabilidade é toda dele. Ele tem de providenciar o policiamento não só pela segurança das pessoas, mas, também, pelo bem do patrimônio público”, explicou.

Related Post

URL curta: https://portaldopiquiri.com.br/?p=2709

Publicado por em jan 10 2018. Arquivado em Brasil, Cidades, Destaque, Maringá, Politica. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

Imagens

Designed by Gabfire themes